AUGUSTO PIRES

Dicas, Religião, informação e Ciências...

domingo, 3 de julho de 2011

Mestre Gabriel, Criador da União

Mestre Gabriel
História do Mestre
José Gabriel da Costa, filho de Manoel Gabriel da Costa e Prima Feliciana da Costa, nasceu no Estado da Bahia, numa fazenda no Município de Coração de Maria, perto de Feira de Santana, no dia 10 de fevereiro de 1922. Eram 14 irmãos. Alguns deles, ainda vivos, deram testemunhos dos sinais de sua natureza especial, de inteligência e clarividência, reveladas desde os primeiros anos de vida.
Por volta de 1942, quando, aos 20 anos, foi morar em Salvador, trabalhou no comércio e, depois, como condutor de bonde. Ao entardecer dos domingos, ia à Praia de Amaralina jogar capoeira. Por suas proezas, superando muitos "mestres" com anos de experiência naquela tradição, passou a ser conhecido como Zé Bahia, tendo se tornado conhecido e respeitado como pessoa de trato amável e índole pacífica.
Em 1943, visitou seus familiares em Coração de Maria. Nessa época, com as demandas ocasionadas pelo advento da II Guerra Mundial e o ingresso do Brasil no bloco dos aliados antinazistas, o governo brasileiro promoveu ampla campanha de recrutamento, incentivando pessoas, sobretudo do Nordeste do país, para trabalhar na Amazônia com a extração do látex da seringa, árvore abundante na região, matéria-prima da borracha.
Assim José Gabriel da Costa alista-se, por volta de 1944, como "soldado da borracha". Embarcou em navio para Belém e, de lá, seguiu para Porto Velho, sem ter a oportunidade, sequer, de despedir-se da família.
De 1944 a 1946, esteve a serviço nos seringais Bom Futuro e Triunfo. De volta a Porto Velho, trabalhou com fornecimento de lenha para a Estrada de Ferro Madeira Mamoré e, depois, no Hospital São Jose em Porto Velho, empregado como auxiliar de enfermagem, onde conheceu Raimunda Ferreira da Costa, conhecida como "Pequenina", e com ela casou-se em 1947.
Entre 1950 a 1958, de Porto Velho passou a ir aos seringais com a sua família, vivendo no Território de Guaporé, atual estado de Rondônia, por um período, e voltando à capital de Rondônia. Fez esse trajeto por algumas vezes, sem ter a oportunidade de conhecer o chá Hoasca.
De 1959 a 1964, Mestre Gabriel morou nos Seringais Guarapari e Sunta, às margens do rio Abunã, fronteira com o Acre, mais precisamente na margem boliviana. Foi quando teve seus primeiros contatos com o chá Hoasca - Preparado com a decocção de dois vegetais, Mariri e Chacrona - que era então distribuído às pessoas sem doutrina definida pelos que ficaram conhecidos como "mestres da curiosidade". A Hoasca era também conhecida por diversos outros nomes, como Daime, Cipó, Caapi, Mariri.
Até ali, José Gabriel era conhecido apenas como um homem simples e trabalhador, que se destacava pela sua capacidade de produção como seringueiro. Até que, iniciando a distribuição do Vegetal a seu modo, veio a ser considerado pelos demais mestres como o "Mestre dos mestres", pela sua inteligência superior e domínio ritualístico sobre os próprios efeitos do chá no estado de concentração mental das pessoas, com benefícios evidentes para os que o acompanhavam.

1 Comentários:

Às 10 de fevereiro de 2012 10:22 , Blogger Camille disse...

Hoje é aniversarrio do Mestre. Muito lindo tudo isso. E muito respeito tenho eu.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial